Top 10: carros menos visados para roubo

Com a situação precária da segurança em nosso País, sair a bordo de um veículo pelas ruas é sempre um desfio. Aquela sensação de insegurança ao deixar um automóvel estacionado é algo comum entre praticamente todos os motoristas, sem ter a certeza de que ele estará no mesmo lugar quando o indivíduo retornar de seus afazeres. Tanto é que o seguro veicular é indispensável, para evitar quaisquer dores de cabeça.


No entanto, para a alegria de muitos, há uma série de automóveis que não costumam ser alvo frequente dos ladrões no território brasileiro. A lista inclui desde carros populares até modelos de luxo – ou seja, há opções para todos os bolsos. Tendo como base o levantamento IVR (Índice de Veículos Roubados) feito pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), que regulamenta o setor de seguros privados, selecionamos os 10 principais carros menos roubados em nosso País, considerando apenas modelos que ainda estão à venda entre os 0 km. Confira:



1) Kia Picanto – 0,354



O primeiro deles é o Kia Picanto. O hatch compacto da fabricante coreana fez a sua estreia em nosso mercado há uma década e se posiciona como o carro de passeio menos roubado por aqui. Ele possui um índice de roubo/furto de 0,354, com 9.882,16 veículos expostos e 35 sinistros.

Atualmente a Kia Motors oferece o Picanto em duas versões de acabamento, sempre com motor 1.0 flex de até 80 cavalos de potência, com transmissão manual de cinco marchas ou automática de quatro velocidades. O preço inicial do automóvel coreano é de R$ 40.990 e a lista de equipamentos pode incluir itens como retrovisores externos com aquecimento e rebatimento elétrico, ar-condicionado, trio elétrico, Isofix, sistema de som com Bluetooth, rodas de liga-leve, entre outros.



2) Fiat 500 – 0,411



Em segundo lugar está o Fiat 500, um hatch de dimensões bastante reduzidas que chama a atenção do público pelo visual retro. A atual geração do modelo voltou a ser vendida recentemente em nosso mercado e é o segundo menos roubado, com índice de roubo/furto de 0,411, 8.762,39 veículos expostos e 36 sinistros.


Este modelo pode ser encontrado em versão única de acabamento, com motor 1.4 flex de 88 cv, transmissão manual de cinco marchas e preço de R$ 61.396. A lista de itens de série é farta, com controle de estabilidade, assistente de partida em rampas, volante multifuncional em couro, teto solar elétrico, monitoramento da pressão dos pneus, faróis com ajuste elétrico de altura, seletor de modo de condução Sport, entre outros.



3) Honda City – 0,430



Um dos carros mais vendidos da Honda no mercado brasileiro, o City também é um dos menos roubados por aqui. O sedã compacto da fabricante japonesa registrou neste ano um índice de roubo/furto de 0,430, com 698,47 veículos expostos e três sinistros.


Os interessados pelo atual Honda City podem adquiri-lo em quatro versões de acabamento, todas com motor 1.5 litro flex de 116 cavalos de potência, atrelado a um câmbio manual de cinco marchas ou automático do tipo CVT. Os preços partem de R$ 60,9 mil e, entre os itens de série, ele pode dispor de seis airbags, acabamento interno em couro, ar-condicionado digital, central multimídia com tela de sete polegadas, piloto automático, câmera de ré, faróis de neblina, entre outros.



4) Subaru Forester – 0,432


Um dos modelos mais esquecidos no segmento de crossovers, o Subaru Forester pode ser considerado uma boa compra para quem busca um modelo pouco visado pelos ladrões. O utilitário-esportivo médio é o quarto menos roubado, com índice de roubo/furto de 0,432, 2.317,45 veículos expostos e 10 sinistros.


Ele conta com duas versões, a Sport com motor de 150 cv e a XV Turbo com um propulsor turbo de 24O cv, ambas com transmissão automática Lineartronic CVT de seis e oito marchas, respectivamente, e opção de tração AWD. O preço inicial é de R$ 131,9 mil. Nos equipamentos, há seis airbags, rodas aro 18, faróis dianteiros em xênon com luzes diurnas em LED, teto solar panorâmico, sistema multimídia com navegador GPS, banco do motorista com ajuste elétrico e memória, entre outros.



5) Suzuki S-Cross – 0,458



Outro modelo que também vive “nas escondidas” é o Suzuki S-Cross, atual automóvel mais caro da fabricante japonesa no mercado brasileiro. Ele possui índice de roubo/furto de 0,458, 220,43 veículos expostos e 1 sinistro.


O S-Cross oferece duas versões de acabamento, com preços que partem de R$ 95.990, com motor 1.6 litro de 126 cv ou 1.4 turbo de 146 cv, ambos com transmissão automática de seis marchas e opção de tração AWD para o segundo propulsor. Este modelo pode ser equipado com seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado de duas zonas, interior em couro, sistema multimídia com tela de nove polegadas e WiFi, rodas de 17 polegadas, entre outros.



6) Audi Q7 – 0,466


Primeiro carro de luxo desta lista, o Audi Q7 e o sexto menos roubado por aqui. O índice de roubo/furto do carro é de 0,466, com 214,67 veículos expostos e apenas um sinistro.


O Audi Q7 é ofertado por aqui em sua segunda geração, na versão de acabamento Ambiente, equipada com itens como faróis bi xênon com assistente para luz alta, teto solar panorâmico, bancos dianteiros elétricos